top of page
  • Foto do escritorValcelí Leite

As águas do relacionamento conjugal.

Atualizado: 25 de abr.

Uma das definições de casamento na Bíblia seria a união de um homem e uma mulher debaixo das bençãos de Deus, sob a presença de Deus. Mas os costumes tem mudado muito com conforme as gerações tem passado. Se pegarmos a história dos casamentos no Século XVII veremos que a igreja romana deliberou que o sexo era somente para procriação e ainda baniu o prazer advindo dele entre os casados. Logicamente isso foi uma condição político-religiosa, que devastou a humanidade em sua missão dada pelo Criador de crescer, multiplicar, mas com alegria, começando ai a desconstrução da família como organismo vivo, alegre, feliz e passando a ser mais uma organização cheia de obrigações e deveres.



"O sal é bom, mas se deixar de ser salgado, como restaurar o seu sabor? Tenham sal em vocês mesmos e vivam em paz uns com os outros". Cito o livro bíblico de Marcos 9:50.


Mas os relacionamentos devem ser baseados em alguns pontos que desejo compartilhar. Os relacionamentos devem ser baseados em confiança, certeza, sim, de que dentro de casa nunca faltará nada. Falo aqui em todos os possíveis sentidos. Não pode faltar o carinho, o amor, não pode falar a clareza e o diálogo, não pode falar alimentos e provisão. Mas mesmo que não queiramos, virá junto com o relacionamento algumas asperezas pelos dias ruins, virá o afastamento momentâneo por conta dos afazeres do dia-a-dia, poderá ter os momentos de silêncio onde cada um deseja apenas pensar seus próprios pensamentos e quem sabe, uma vida comedida, onde uma pizza ou um cachorro quente não se terá todo final de semana.



O casamento sempre conta com o empreendorismo, mesmo que ambos cônjuges tenham trabalho com carteira registrada, é necessário empreender dentro do casamento, empreendorismo por definição seria ter disposição ou capacidade de idealizar, coordenar e realizar projetos, serviços, é tomar inciativa de implementar mudanças em locais já existentes, portanto, dentro de casa é necessário pensarmos mais assim. Uma das coisas que é considerada de grande valor é a cumplicidade, encontramos os Sábio falando: “é melhor ter companhia do que estar sozinho, porque maior é a recompensa do trabalho de duas pessoas. Se um cair, o amigo pode ajudá-lo a levantar-se. Mas pobre do homem que cai e não tem quem o ajude a levantar-se! E se dois dormirem juntos, vão manter-se aquecidos. Como, porém, manter-se aquecido sozinho? Um homem sozinho pode ser vencido, mas dois conseguem defender-se. Um cordão de três dobras não se rompe com facilidade.” Nos ensinos do livro de Eclesiastes 4:9-12. Sempre é necessário o apoio de um para com o outro, sempre é necessário desenvolvermos a conivência.


Dentro da cumplicidade ainda, podemos pensar ser sempre é necessário ter “um bolso só” no casamento: maior é a recompensa do trabalho de duas pessoas. Casamentos que tem dinheiros separados, dinheiros que um não sabe nem quanto o outro ganha, fica mais difícil de conquistar coisas melhores, digo, bens de maior valor, se se construir um patrimônio sólido. Também é de suma importância o dormir juntos, nunca saia de sua cama, por maiores que sejam os motivos para sair, não abandone seu posto, alguém poderá vir reivindicar o local abandonado. A cama, não o móvel, o colchão em si, mas a presença do casal ali o torna um local sagrado, intocável, que deveria ser imaculado, puro, onde a inocência do amor prevalece, independente de opiniões momentaneamente divergentes. Tudo se recupera, tudo se dá um jeito, tudo tem um concerto, não saia de seu posto.


Diálogo é o maior segredo de um casal. Palavras temperam a vida, alias, elas provocam vida, elas produzem vida. Quando falamos expressamos nossos pensamentos, nosso interior e permitimos que quem está ao nosso lado nos conheça interiormente, passamos a falar nossas opiniões e não seria necessário falar, mas precisamos ouvir a outra parte, isso é o diálogo, falar e ouvir, aprender como o outro pensa. O uso de palavras da maneira certa irá facilitar muito a vida cotidiana do casal, muitas palavras de duplo sentido ou palavras desconhecidas podem e na verdade devem ser explicadas, além de melhorar o vocabulário, dará melhores chances de se entenderem, evitando as brigas e discussões insignificantes. Como diz o provérbio: “Quando são muitas as palavras o pecado estão presentes, mas quem controla a língua é sensato.” Provérbios 10:19.


Autocontrole é necessário para todo esse momento de relacionamento familiar, pois a intimidade gera aberturas que podem se tornar desnecessárias. Pessoas que tem conhecimento passa a ser mais comedido no falar, que por sua vez passa a ter um modo de vida com o espírito tranquilo, sereno. Isso é notório em qualquer um que deseja aprender e não somente ensinar. Podemos ver nos grandes sábios da humanidade que ao estarem diante de uma plateia tem ótimos discursos, grandes ensinos, mas ao estarem em um jantar, um momento mais íntimo, conversas e mentorias, eles acabam perguntando mais do que falando de si, deveríamos praticar isso dentro de casa, aprender e não se descontrolar. Fale somente o necessário, ouça constantemente, emita sempre suas opiniões de maneira comedida e educada. Tenho certeza de que seu relacionamento será muito melhor.


Desejo a você e sua família uma semana na Graça.

ABT 1.0010-SP

YouTube: @ValceliLeite

Facebook: ValceliLeite

Nascido em Assis, São Paulo, e atualmente residente em Marília há doze anos, brasileiro. Ele tem sido presidente da ABRATHEO desde 2023 até o presente. Possui graduação em Fisioterapia e é pós-graduado em Acupuntura pela CEATA. Também possui pós-graduação em Terapia Familiar Sistêmica pela Faculdade Iguaçu-PR, Cognitive Behavioral Therapy pelo CBI/Miami-US e Terapia Cognitivo Comportamental pelo Centro Universitário Celso Lisboa/RJ. Além disso, possui um MBA em Teoterapia e Competência Emocional pela Adverbum/PR. Atualmente, atua como Teospicoterapeuta, trabalhando com casais e famílias que enfrentam problemas temporários e precisam de orientação. Ele ministra palestras em todo o Brasil, abordando temas como Educação de Filhos, Internet: um território a ser descoberto pelos pais, Vida Conjugal e A ciência do bem-estar – Evitando a Ansiedade. Anteriormente, ele ocupou o cargo de Superintendente na instituição filantrópica I.E.A.R.C. por 17 anos, onde implantou e gerenciou filiais da instituição em várias regiões do Brasil. Possui experiência na gestão de treinamento de liderança, formação de equipes e palestras motivacionais em quatro estados brasileiros e mais de 30 cidades. Ele também participou e apresentou vários programas de rádio e TV em São Paulo e Salvador. Em Assis, ele implantou uma rádio comunitária e também produziu e gerenciou eventos de grande porte, com mais de 800.000 pessoas, cuidando da divulgação e contratação de prestadores de serviços para esses eventos.

215 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Yorumlar


bottom of page